quarta-feira, 24 de maio de 2017

Michel Temer, você é um covarde e irresponsável


cavalria2

Por Fernando Brito*
Eu acuso diretamente, Michel Temer, porque há falta, neste país, de quem aponte o dedo aos desavergonhados e assim os trate, sem temor.
E não faço com prazer, porque me acostumei, como jornalista e quando servidor público, a tratar a todos com urbanidade e gentileza, que é meu normal, até quando os desaforos que ouço são dirigidos a mim.
Mas não quando são ao meu país e às nossas liberdades, ah, não.
Porque para combater, vá lá, duas dúzias de baderneiros que se metem numa manifestação pacífica – que o seu general Etchegoyen sabe perfeitamente quem são, ou deveria saber – o senhor faça esta pataquada de “chamar o exército” para uma ação repressiva contra multidão, que é algo da maior gravidade.
O que poderiam ser incidentes localizados, no máximo, pelas ordens dadas a uma polícia acostumada a bater e bater, virou um conflito.
Não é a “baderna” que o senhor quer enfrentar, porque foi um dos que a provocou, é a sua inexorável ruína.
Este cenário era tudo o que o senhor queria e podia e eu o acuso de tê-lo construído para tentar ocultar o desprezo que, neste momento, lhe nutrem 99% dos brasileiros.
É o seu discursinho finório de que, sem o senhor será caos na economia e, agora, será o caos nas ruas.
O caos é você, Michel Temer, que nem mais o tratamento de senhor ainda merece.
É  apenas um bandido flagrado às combinações como empresário que agora chama de bandido e que se escuda nos eventuais picotes de uma gravação para esconder o óbito: tramava com ele falcatruas num diálogo indigno de um chefe da nação.
E que agora não mede mais o preço de manter-se no cargo que não ganhou pelo voto e vai perder por indecoroso.
O seu abraço de afogado não vai levar de roldão a democracia, não vai.
Ela custou a minha juventude e todas as que tivesse as daria para isso.
Porque é isso que faz com que eu envelheça sem envelhacar-me, como tanta vezes disse Ulisses Guimarães, que nunca o tratou como mais que um pequeno oportunista.
Oportunista que foi tragado pela própria esperteza e pequeno, ah, Michel,  pequeno como um anão moral, que não cessa de revelar-se menor ainda a cada dia.
*Jornalista, Editor do Tijolaço

Cenário de guerra: Polícia Militar ataca manifestantes do "Ocupa Brasília" - Policiais usaram bombas para dispersar manifestantes; organizadores denunciam uso de arma letal


Cavalaria também foi usada contra os manifestantes nesta quarta-feira (24) / Mídia Ninja
RBA - A Polícia Militar (PM) reprimiu com violência o ato do Ocupa Brasília na tarde desta quarta-feira (24). Os oficiais tentaram dispersar mais de 150 mil manifestantes que marchavam em direção ao Congresso Nacional, pedindo a saída do presidente golpista Michel Temer (PMDB) e eleições diretas. Do carro de som, organizadores do protesto afirmam que um senhor que se manifestava levou um tiro de arma letal. Ainda não há informações oficiais sobre o caso.
Segundo os advogados da Frente Brasil Popular, que convocou as manifestações junto a outras organizações, policiais estão apreendendo celulares dos manifestantes e enviando para perícia.
A reportagem no local informa que incêndios ocorrem no Ministério da Agricultura e da Fazenda e de que as Forças Armadas estão cercando o Palácio do Planalto. Segundo o portal Uol, os prédios de todos os ministérios estão sendo evacuados.
Procurada pelo Brasil de Fato, a Secretaria de Segurança Pública do DF atualizou os números de manifestantes e informou que "cerca de 35 mil manifestantes estão, neste momento, na Esplanada dos Ministérios". Segundo o órgão, quatro pessoas foram detidas pelos policiais, sendo três delas por porte de entorpecentes e porte de arma branca, e foram encaminhados ao Departamento de Polícia Especializada (DPE).
"Um dos manifestantes, ao tentar atingir um policial militar com um rojão, teve ferimento na mão devido à explosão. O manifestante foi socorrido por populares. O Corpo de Bombeiros fez até há pouco dois atendimentos, entre eles um policial", respondeu a secretaria, em nota.
Por volta das 13h30, próximo à Esplanada dos Ministérios, policiais começaram a repressão aos militantes, com uso de bomba de gás lacrimogêneo e de efeito moral. A cavalaria da PM também foi usada contra os manifestantes. A PM ainda atacava ininterruptamente os manifestantes por volta das 15h40, fechamento desta reportagem.
Presente no ato, deputado federal Dionilso Marcon (PT-RS) criticou a truculência da Polícia Militar e chamou a ação como "uma vergonha". "Um cara que faz um banquete com grande empresários e depois está envolvido em delações só mostra o que já diz o ditado: para os grandes é picanha, para os pobres, cacetada; como estamos vendo aqui hoje", declarou o parlamentar.
O deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), entrevistado pelo Brasil de Fato, também denunciou a repressão da PM, gerida pelo governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), governador do Distrito Federal (DF).
João Paulo Rodrigues, dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), reiterou que o "Ocupa Brasília" é uma das maiores mobilizações feitas na capital federal no período recente. Ele destacou a pluralidade de categorias e pessoas de todos os estados no ato e classificou a violência policial como "impressionante". "Vai ser um dia de uma batalha campal, com muita dificuldade de fazer um ato político ou encerramento", disse.
* Com informações de Rafael Tatemoto. Edição: Vivian Fernandes
https://www.brasildefato.com.br

- FORA TEMER e seus aliados golpistas! - ELEIÇÕES DIRETAS JÁ!




O Brasil inteiro está se mobilizando para que a Democracia seja restabelecida no país e para que os direitos dos trabalhadores não sejam retirados. Santiago e Região também se fazem presente nessa luta. Os trabalhadores, os estudantes, os movimentos sociais e a cidadania democrática e esclarecida não tem dúvida: a saída dos golpistas e a convocação de Eleições Diretas Já é urgente e necessária. 

Por isso,  estamos nas ruas e vamos continuar até que a ordem democrática seja inteiramente restabelecida.

- FORA TEMER e seus aliados golpistas! 

- ELEIÇÕES DIRETAS JÁ!

Comissão pró Frente Brasil Popular - FBP de Santiago e Região

terça-feira, 23 de maio de 2017

Estado de exceção: Azevedo é um jornalista tenebroso, mas o grampo da PGR é indefensável. Por Kiko Nogueira



Reinaldo Azevedo é tudo o que você pensa de Reinaldo Azevedo, mas o que a Procuradoria Geral da República fez é indefensável.
Digno de um estado de exceção, para onde caminhamos. A “meganhagem”, como define o ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão, tomou conta.
A lei de intercepção telefônica diz o seguinte: grampo sem relação com o objeto da investigação deve ser destruído. Não pode nem ser transcrito.
Se o papo com Andrea Neves não era relevante para um crime, qual é a justificativa para vazar?
Sigilo de fonte é inviolável. 
Foi retaliação da Lava Jato por ele ter se transformado em crítico da operação depois que ela chegou ao PSDB?
E quando for com você? Onde isso para?
A ligação foi interceptada pela PF, segundo o BuzzFeed. No diálogo, ele classificou uma reportagem da Veja como “nojenta”.
Era aquela que foi para a capa com o título “A vez de Aécio”, com a acusação de que empresário Alexandre Accioly, dono da academia Bodytech, emprestou uma conta em Cingapura para alocar propina da Odebrecht.
Reinaldo criticou também Rodrigo Janot. O PGR, afirmou, atacava Aécio porque queria se candidatar ao governo de Minas Gerais ou ao Senado.
E daí? Não se pode dar mais opinião?
Quantos outros jornalistas da Veja e de outras publicações não têm Andrea Neves ou o próprio Aécio como fonte? As gravações serão divulgadas?
Em sua coluna, ele diz que foi demitido. Reinaldo não fez nada diferente do que seu ex-patrão Roberto Civita fazia com o Mineirinho.
No final de semana de 27 e 28 de março de 2010, Aécio emprestou o helicóptero oficial para levar o dono da Abril e sua mulher Antônia irem de Belo Horizonte a Brumadinho. O casal visitou o museu de Inhotim.
Aécio ainda ciceroneou a dupla em outro passeio a São João Del Rey no Learjet governo mineiro.
O saldo foi uma entrevista nas Páginas Amarelas e uma matéria sobre o museu Inhotim.
Conheceremos o teor dos papos de Merval Pereira com seus chegados tucanos? E os Marinhos?
Reinaldo, que se jactava de ter quatro empregos, perdeu um e logo deve deixar o posto de estrela da Jovem Pan.
Como gosta meu irmão Paulo Nogueira, vale a sabedoria milenar de Pulitzer: jornalista não tem amigo.
Via http://www.diariodocentrodomundo.com.br/

#FORA TEMER!!! #DIRETAS JÁ!!!!


Centrais ocupam Brasília e realizam ato em Porto Alegre por Diretas Já nesta quarta (24)



Da Redação*
Centrais sindicais realizam um dia de grande mobilização nacional nesta quarta-feira (24). Os trabalhadores do campo e da cidade vão ocupar Brasília para deixar claro que repudiam as reformas da Previdência e Trabalhista, por retirar direitos conquistados com muita luta ao longo da história. Também irão defender ‘Fora,Temer’ e eleições diretas já. Em Porto Alegre, com o mesmo teor, haverá um ato a partir das 17h30, na Esquina Democrática.
“Vamos tomar as ruas contra as reformas do Temer, a fim de pressionar deputados e senadores, impedir o golpe dentro do golpe e garantir o direito do povo brasileiro escolher o novo presidente da República”, afirma o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.
Vários ônibus já partiram do Rio Grande do Sul e estão na estrada a caminho de Brasília, onde haverá uma marcha que as centrais esperam reunir milhares de pessoas de todas as regiões do país. A concentração está prevista para as 14h, no Estádio Mané Garrincha.
“Temos hoje cerca de 14 milhões de desempregados, que não podem esperar até 2018”, justifica Claudir. “A CLT nunca foi problema para gerar empregos e fazer o Brasil crescer”, ressalta.
Claudir salienta ainda que “boa parte dos parlamentares não possui autoridade moral para encaminhar a solução desta crise e, por isso, a melhor forma de honrar a Constituição é devolver a soberania ao povo brasileiro. Por isso, a realização de eleições diretas já é o caminho para resgatar a democracia e reacender a esperança”.
Professores mobilizados
Educadores e educadoras de diversas regiões do Estado viajaram na segunda-feira para participar da ocupação em Brasília, conforme deliberado no último Conselho Geral do Cpers Sindicato, em 5 de maio. Além disso, a categoria aguarda definições das centrais sindicais para aderir a uma próxima Greve Geral.
*Sul21 - Com informações da CUT-RS e do Cpers
Via http://www.sul21.com.br - com o  Blog do Júlio Garcia

Psicopedagogia, Neuropsipcopedagogia, Educação Especial, Reforço Escolar, Aulas Particulares, Alfabetização ... CLÍNICA SEI



*Sob a direção da Psicopedagoga, Neuropsicopedagoga e Educadora Especial ROSANI M. TUSI DE MATTOS GARCIA, a CLÍNICA SEI (Serviço Educacional Integrado) está localizada na Sala 45 do Shopping Ilha Bella,  centro de Santiago/RS.

*Atendimento exclusivamente com hora marcada. As consultas devem ser agendadas previamente através dos telefones e/ou  e-mail constantes no banner.


**Clique no Banner p/ampliar

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação começa nesta sexta (26) - O Encontro visa estabelecer redes e fortalecer os mais diversos movimentos de comunicação

FNDC
3º Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação (3ENDC), promovido pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), acontecerá entre os dias 26 e 28 de maio na Universidade de Brasília (UnB). O 3º ENDC chega esse ano com o objetivo de estabelecer redes e fortalecer os mais diversos movimentos que lutam pelo direito à comunicação, potencializando o espectro de ação dos diversos atores e a capacidade de intervir na formulação de políticas públicas.
A abertura do encontro será marcada por um Ato Público em Defesa da Liberdade de Expressão e da Democracia. Durante o ato, o FNDC pretende denunciar a escalada de violência contra as manifestações populares, censura privada e judicial na internet e nos meios de comunicação, violência contra comunicadores e cerceamento de liberdade da mídia alternativa. O ato será aberto ao público sem necessidade de inscrição prévia, mas sujeito à lotação do espaço, que será realizado no Centro Cultural da Associação dos Docentes da UnB (ADUnB), no Campus Darcy Ribeiro da UnB, às 19 horas do dia 26.
Na programação do 3ENDC também estão previstas conferências e atividades que abordarão temas como violações à liberdade de expressão, construção de um marco regulatório democrático para a mídia brasileira, defesa da comunicação pública, políticas de internet (liberdade de expressão e direito à privacidade), políticas de inclusão digital, entre outros, incluindo a participação de convidados nacionais e internacionais referenciais em cada tema.
O FNDC também realizará sua 20ª Plenária Nacional, como parte da programação do 3º ENDC, no dia 28 de maio. Entidades nacionais filiadas e comitês regionais do FNDC poderão indicar delegados e delegadas, de acordo com as regras gerais aprovadas pelo Conselho Deliberativo da entidade.
CLIQUE AQUI para ver a programação. (via CUT Nacional)