quinta-feira, 23 de março de 2017

Deputados extinguem a CLT; veja quem são os 231 traidores dos trabalhadores brasileiros



Deputados aprovam terceirização irrestrita da mão-de-obra
Base governista resgatou um antigo projeto do governo FHC, com ainda menos salvaguardas ao trabalhador que a proposta de Cunha de 2015
por Renan Truffi e Rodrigo Martins, em CartaCapital* 
 A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira 22 um projeto que libera a terceirização do trabalho apresentado há 19 anos pelo governo Fernando Henrique Cardoso. A proposta de 1998 também anistia multas impostas a empresas e, agora, depende apenas de sanção de Michel Temer.
O PL 4302, de 1998, foi aprovado com 231 votos favoráveis, 188 contrários e oito abstenções. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é o principal responsável pela celeridade na aprovação da matéria, vendida como uma alternativa para reativar o mercado de trabalho.
“Temos que parar com o mito de que regulação gera emprego. O excesso de leis no Brasil tem gerado desempregados”, afirmou na segunda 20, durante evento da Câmara Americana de Comércio em São Paulo.
Em linhas gerais, o texto permite a terceirização em todas as atividades de uma empresa, tanto no setor privado quanto no serviço público. (...)
CLIQUE AQUI para ler a íntegra da postagem (via Viomundo*)
-Veja abaixo como votaram os Deputados Federais gaúchos - em negrito os que votaram contra os (as)  trabalhadores(as):

Afonso HammPPPpPtnPhs…Não
Afonso MottaPDTNão
Alceu MoreiraPMDBSim
Assis MeloPCdoBNão
Bohn GassPTNão
Cajar NardesPRSim
Carlos GomesPRBSim
Danrlei de Deus HinterholzPSDSim
Darcísio PerondiPMDBSim
Henrique FontanaPTNão
Jerônimo GoergenPPPpPtnPhs…Sim
João DerlyREDENão
Jones MartinsPMDBSim
José FogaçaPMDBNão
Jose StédilePSBNão
Luis Carlos HeinzePPPpPtnPhs…Sim
Marco MaiaPTNão
MarconPTNão
Maria do RosárioPTNão
Mauro PereiraPMDBSim
Paulo PimentaPTNão
Pepe VargasPTNão
Pompeo de MattosPDTNão
Renato MollingPPPpPtnPhs…Sim
Sérgio MoraesPTBPtbProsPslNão
Yeda CrusiusPSDBSim

Nenhum comentário:

Postar um comentário